Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Ecoplantar’ Category

Anúncios

Read Full Post »

Há mais ou menos um ano e meio nosso diretor comercial Marcos passou alguns dias estudando  um projeto que deixou todos nós muito curiosos na ECOPLANTAR. Ele pegou garrafas pet com as laterais abertas tipo “janelas” , um rolo de arame e um alicate nas mãos, começou a plantar hortaliças e flores dentro das garrafas e pindurá-las em uma estrutura de metal que era de um toldo que havia se  rasgado. A principio todos achamos genial o projeto, porém devido a extrema dificuldade de montar as peças de arame e manter a hortinha suspensa bem reta e visualmente bonita deixamos de lado o projeto com a promessa de retomá-lo algum dia. Pois bem, hoje ao pesquisar informações e novidades para os amigos e leitores deparei-me no site do Rosenbaum com algo semelhante e bem interessante que foi feita em uma das edições do quadro “Lar Doce Lar” do programa Caldeirão do Huck.

A diferença é que no projeto do Marcos existe um sistema de irrigação economicamente sustentável , pois há também o reaproveitamento da água. Veja a seguir as fotos e a instrução básica para montar sua própria horta suspensa by Marcelo Rosenbaum.

ROSENBAUM RESPONDE:

Amigos,

Recebi muitos e-mails e comentários em todas as nossas redes (Blog, Twitter e Facebook) perguntando sobre como fazer a horta vertical de garrafas PET, da casa da Família Rodrigues, no Lar Doce Lar #48, em Itaim Paulista, SP

A garrafa PET é uma invenção que deu certo em termos econômicos, mas vem trazendo uma dor de cabeça quando pensamos na enorme degradação do Meio Ambiente causada por ela.

Buscar alternativas para sua reutilização tem sido um esforço da sociedade em diversos lugares do Brasil, como já constatei nas minhas andanças pelo país.

As garrafas plásticas podem ser reaproveitadas para cultivar vegetais de pequeno porte, temperos e ervas medicinais, presas em muros e paredes ou apoiadas em suportes de diferentes materiais. A idéia é aproveitar pequenos espaços e materiais de baixo custo para montar hortas em casas, apartamentos ou mesmo no local de trabalho. É uma forma popular de se apropriar de técnicas já existentes sustentáveis, viáveis e econômicas.

MATERIAL

– Garrafa PET de 2 litros vazia e limpa;

– Tesoura

– Corda ou varal ou arame

– Terra

– Muda de planta

MODO DE FAZER

Corte a garrafa PET, como na foto abaixo.

Para fixar as garrafas, devemos fazer dois furos no fundo da garrafa e dois na tampa. Dá pra entender direitinho olhando bem a foto acima.

Com uma corda, ou arame passa por um furo e sai pelo outro, sem precisar amarrar. Depois, basta esticar e fixar a corda na parede.

Esse modo de fazer pode ser melhorado, ok? É apenas um resumão! Fiquem a vontade para fazer qualquer alteração.

Obrigado, abraços Marcelo Rosenbaum.

fonte: http://www.rosenbaum.com.br

http://www.estelaflores.com.br

Read Full Post »

Papel semente

Vejam só que beleza! O papel semente chega para inovar. Numa realidade onde o papel não é tão poluente quanto o plástico é muito interessante uma ECOiniciativa como esta, para que ao menos o papel, seja reutilizado de uma forma mais interessante e até mesmo educativa. Veja que bacana! Voce pode fazer convites das suas festas e eventos com o papel que depois disso torna-se uma planta…Isso também é ECOPLANTAR.

Read Full Post »

Os alunos de uma cidade no interior do Rio Grande do Sul tiveram uma ótima ideia: Usar garrafas PET para fazer a cobertura da estufa na horta da escola!

A escola é a Escola Estadual de Ensino Fundamental Valdemar Zanatta, no distrito de Sede Independência em Passo Fundo.

Eliza de Lima Deicke, a diretora dos alunos criativos, explicou a iniciativa tomada:

O meio ambiente e a agricultura familiar são trabalhados por meio de projetos como o da horta escolar, que enriquece a merenda escolar e ensina os alunos como preparar a terra para o plantio.

No sentido da preservação construiu-se a estufa ecológica, usando aproximadamente 5 mil garrafas PET, que protege a plantação e retira da natureza que levariam anos para se deteriorarem. A construção se deu com a participação dos professores e das famílias.

Hey, cinco mil garrafas! Não sei quantas escolas com hortas existem no Brasil, mas se todas fizessem algo parecido, mesmo que menor, seriam inúmeras garrafas PET tendo um fim bem melhor do que os aterros (ou rios, etc).

Fonte: http://eco4planet.uol.com.br/blog/2011/06/garrafas-pet-se-transformam-em-estufa/

Read Full Post »

Todos sabemos que as garrafas pet são feitas de plástico reciclável. Isso significa que terão outros ciclos, ou seja, se tornarão outros produtos após serem recicladas. Mesmo assim devido a enorme quantidade de garrafas que são produzidas e consumidas no mundo é difícil ter uma coleta seletiva que consiga levar todas as garrafas pet para a industria de reciclagem com 100% de eficácia. Por esse motivo a ECOPLANTAR reutiliza as pets.  No ciclo de existência do plástico o tempo que nós seguramos esse material é de suma importância para o meio ambiente. Depois desse tempo de reutilização, onde garrafas tem nova ocupação, como vasos para nossas mudas, é que serão encaminhadas para industria recicladora, e é isso que vamos conhecer agora: como funciona uma Industria recicladora de pets confira!!!

Read Full Post »

Por O Tao do Consumo – http://www.otaodoconsumo.com.br/

Será que o plástico feito com material vegetal é melhor? Em março, a Pepsi divulgou para a imprensa “a primeira garrafa feita 100% a base de plantas, uma garrafa PET feita com fontes renováveis”. Em seguida, a Coca devolveu: “Odwalla, do grupo Coca-Cola é a primeira indústria a comercializar embalagens feitas 100% a base de plantas”. As manchetes seguintes foram ainda mais fortes: “Garrafas da Pepsi: agora sem plástico” (Christian Science Monitor), “Pepsi pressiona mercado com garrafas feitas a base de plantas, uma garrafa 100% sem plástico” (GreenBiz), “Coca-Cola está desenvolvendo garrafas de plástico reciclado e materiais vegetais” (Guardian). No mês passado a Coca-Cola lançou um comercial para sua água mineral Dasani argumentando que a embalagem feita com material vegetal foi desenvolvida para “fazer a diferença”.

Mas, apesar de todo o barulho, as garrafas a base de plantas ainda resultam no velho e conhecido plástico. As empresas simplesmente substituíram combustíveis fósseis (como o petróleo e o gás natural) pelo etanol. E embora o etanol seja renovável e fonte de baixa emissão de carbono, o plástico resultante é quimicamente idêntico ao PET (polietileno tereftalato) ou ao PEAD (polietileno de alta densidade), materiais comumente usados na fabricação de garrafas plásticas. E, uma vez que o material vegetal se torna plástico, eles causam os mesmos impactos ambientais que um plástico feito de combustível fóssil. Ou seja, como não são biodegradáveis, poluem os oceanos e o solo e ainda contaminam os alimentos com químicos que migram da embalagem para o conteúdo interno. “Eles estão simplesmente utilizando plantas para fazer os mesmos polímeros que se encontram em plásticos. Isso não tem efeito nenhum para o meio ambiente”, explica Marcus Eriksen, um dos criadores da 5 Gyres, entidade que estuda a poluição de plástico em áreas como a grande mancha de lixo do Oceano Pacífico.

Eriksen e sua equipe acabam de explorar as cinco maiores correntes do mundo onde o plástico se acumula. Eles acharam plástico se acumulando em várias das ilhas pesquisadas e no estômago de pássaros e peixes mortos que consumiram plástico, pensando se tratar de pequenos peixes ou algas marinhas.

O plástico feito a base de plantas (ou não) prejudica a saúde de humanos da mesma forma. Os perigos de aditivos químicos normalmente usados em sua produção – como ftalatos e bisfenol A – têm sido amplamente divulgados: os dois já foram associados à obesidade, autismo e várias formas de câncer. “Algumas formulas de bioplásticos usam os mesmos tipos de aditivos que os plásticos feitos com petróleo ou gás natural”, reconhece Melissa Hockstad, vice presidente da SPE (The Society of the Plastics Industry), uma associação de indústrias de plástico dos Estados Unidos. “Algumas empresas estão trabalhando para conseguir alternativas” diz Hockstad. A dúvida é: se as empresas “estão trabalhando no desenvolvimento”, esses bioaditivos ainda não existem?


Notícia originalmente publicada no site Slate do Grupo Washington Post em 14 de junho de 2011.


Read Full Post »

Atenção leitores, amigos, amantes de malhação e academias. Eis que surge a ECObike triturator  by Cláudio Barboza. Incrivelmente prestativa a sociedade e ao meio ambiente ela faz dois trabalhos ao mesmo tempo: queima calorias e gera energia que tritura os resíduos sólidos para reciclagem  transformando garrafas (lixo) em matéria prima renovada do plástico pet.

Imagine você chegando no Parque das Nações Indígenas (MS), Parque Barigui (PR) ou até mesmo no Ibirapuera (SP) ou Central Park (NY) e fazendo bicicleta. Ao seu lado uma pessoa, ou melhor, um agente reciclador faz o seguinte trabalho: enquanto você se exercita ele vai colocando as garrafas pet recolhidas nas lixeiras do parque  no triturador,  e a força gerada através das suas pedaladas recicla as garrafas, transformando-as em pequenos fragmentos que são utilizados nas industrias de plástico, poliester etc. É uma ECOidéia que acaba de se transformar em um ECOsonho. Observem o funcionamento desse ótimo invento no vídeo a seguir. Obrigado por existir Cláudio, o planeta precisa de pessoas como você. Parabéns!

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: